Basílica
 Dados Gerais do Carmo
 Basílica Tombada
 Significado Histórico
 Pobre Matriz Rica
 Basílica na História
 Outras Informações
 Livro da Basílica
 Pinturas
 Iconografia
 Órgão Tamburini
 Coral Vozes do Carmo
 Horários de Missas
 Horários de Confissões
Paróquia
 Histórico
 Párocos
 Pastorais
 Atividades
 Calendário Anual
 Horários
 Batizados
 Casamentos
 Escola Paroquial
 Capela N.Sra.Boa Morte
 Templo Votivo
 
N. Sra. do Carmo
 Festa: 16 de Julho
 Devoção e História
 Novena
 Cânticos
 Oração
 Reza do Terço

 

 

 

 

 

 

 Recomende este site

 

 

 

 
 

16 de julho

Festa de Nossa Senhora do Carmo

 

 

A Bíblia fala de um monte chamado Carmelo, situado na Galileia, lugar de oração e de experiências de fé feitas pelo profeta Elias. Sobre este monte Elias defendera a pureza da fé israelítica no Deus vivo.  A partir do século XII, alguns eremitas, retirados nessa montanha, ergueram lá mosteiros dando origem à Ordem do Carmo, voltada à contemplação, sob o patrocínio da santa Mãe de Deus. A "memória" do dia 16 de julho foi instituída para recordar a data em que, segundo as tradições carmelitas, o primeiro geral da Ordem, são Simão Stock, recebeu das mãos de Maria o "escapulário" com a promessa de eterna salvação. Maria Imaculada, em Lourdes, escolheu o dia 16 de julho para a última saudação a Bernadete. Maria é o ideal puríssimo da vida religiosa. O Carmo existe para Maria e Maria é tudo para o Carmelo, na sua origem e na sua história, na sua vida de lutas e de triunfos, na sua vida interior e espiritual. Na alegria da fé, saudemos hoje a Virgem do Carmo, nossa Padroeira.

 

 

 

Liturgia da Palavra

 

Deus nos fala

O Senhor tem um amor afetuoso por seu povo. Ele o tem como a pupila de seus olhos. Jesus indica que seus discípulos e toda Comunidade que se dispõe a segui-lo formam a família da nova Aliança.

 

 

 

Primeira Leitura - Zc 2,14-17

Leitura do Livro do Profeta Zacarias:

"Rejubila, alegra-te, cidade de Sião, eis que venho para habitar no meio de ti, diz o Senhor. Muitas nações se aproximarão do Senhor, naquele dia, e serão o seu povo. Habitarei no meio de ti, e saberás que o Senhor dos exércitos me enviou a ti.

O Senhor entrará em posse de Judá, como sua porção na terra santa, e escolherá de novo Jerusalém. Emudeça todo mortal diante do Senhor, ele acaba de levantar-se de sua santa habitação".

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus!

 

 

 

Responsório - Lc 1,46-55

O Poderoso fez por mim maravilhas, e Santo é o seu nome.

 

A minh'alma engrandece o Senhor, e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador.

 

Pois ele viu a pequenez de sua serva, desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. O Poderoso fez por mim maravilhas e Santo é o seu nome!

 

Seu amor, de geração em geração, chega a todos os que o respeitam. Demonstrou o poder de seu braço, dispersou os orgulhosos.

 

Derrubou os poderosos de seus tronos e os humildes exaltou. De bens saciou os famintos e despediu, sem nada, os ricos.

 

Acolheu Israel, seu servidor, fiel ao seu amor, como havia prometido aos nossos pais, em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

 

 

 

Segunda Leitura - Gl 4,4-7

Leitura da Carta de São Paulo apóstolo aos Gálatas:

Irmãos: Quando chegou a plenitude dos tempos, enviou Deus o seu Filho, nascido de uma mulher, nascido sob a Lei, para remir os que estavam sob a Lei, a fim de que recebêssemos a adoção filial. E porque sois filhos, enviou Deus aos nossos corações o Espírito do seu Filho, que clama: Abba, Pai! De modo que já não és escravo, mas filho. E se és filho, és também herdeiro, graças a Deus.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus!

 

 

 

Evangelho - Mt 12,46-50

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo Mateus:

Naquele tempo, enquanto Jesus estava falando às multidões, sua mãe e seus irmãos ficaram do lado de fora, procurando falar com ele. Alguém disse a Jesus: "Olha! Tua mãe e teus irmãos estão aí fora, e querem falar contigo".

Jesus perguntou àquele que tinha falado: "Quem é minha mãe, e quem são meus irmãos?" E, estendendo a mão para os discípulos, Jesus disse: "Eis minha mãe e meus irmãos. Pois todo aquele que faz a vontade do meu Pai, que está nos céus, esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe".

- Palavra da Salvação.

- Glória a vós, Senhor!

 

 

 

Liturgia e Maria

A Exortação Apostólica de Paulo VI  O culto da Virgem Maria apresenta de modo exaustivo a relação entre liturgia e culto de Nossa Senhora. Aí se encontram as mais belas imagens de Maria, recolhidas em parte pela devoção cristã nas Ladainhas de Nossa Senhora: Virgem, Mãe, herdeira da promessa feita aos patriarcas, arca da aliança, sede da sabedoria, templo do Espírito Santo, fonte da alegria messiânica, testemunha, ao lado dos apóstolos, da efusão do Espírito do Ressuscitado, imagem da Igreja que luta e aniquila o mal, celeste Jerusalém, sinal da superabundante graça redentora. Estão presentes ainda todos os mistérios evangélicos nos quais Maria participa e que não são comemorados especificamente no decurso do ano litúrgico.

Com Maria, toda a nossa vida é introduzida na missa. Por sua intercessão, Cristo entra na situação de todos nós: pecadores, crianças, adultos, velhos, doentes, pobres, consagrados, chamados a seguir a Cristo mais de perto, a caminho para o céu, onde contemplamos na "Assunta" um luminoso sinal de esperança. A "devoção" à Mãe de Deus, nesta perspectiva bíblica, não perturba nossa Eucaristia: mostram-no bem nossos irmãos do Oriente que gostam de colocar o ícone (imagem) da Theotókos (Mãe de Deus) ao lado do ícone de Cristo Mestre em lugar de destaque em todas as suas assembleias.

 

 

 

 

Saiba mais

Pároco Atual  

Liturgia Dominical  

  Liturgia Diária  

Horários da Basílica  

Carmelitas em Campinas  

Imagens e Idolatria  

Links  
  AVISOS  
Escapulário

Origem  

Espiritualidade

 

 

 

 

 

 

Google

 

 

 

*

 

 

 

 

 

 

 

© desde 25/12/2006 - Basílica Nossa Senhora do Carmo - Campinas - SP - Brasil