Basílica
 Dados Gerais do Carmo
 Basílica Tombada
 Significado Histórico
 Pobre Matriz Rica
 Basílica na História
 Outras Informações
 Livro da Basílica
 Pinturas
 Iconografia
 Órgão Tamburini
 Coral Vozes do Carmo
 Horários de Missas
 Horários de Confissões
Paróquia
 Histórico
 Párocos
 Pastorais
 Atividades
 Calendário Anual
 Horários
 Batizados
 Casamentos
 Escola Paroquial
 Capela N.Sra.Boa Morte
 Templo Votivo
 
N. Sra. do Carmo
 Festa: 16 de Julho
 Devoção e História
 Novena
 Cânticos
 Oração
 Reza do Terço

 

 

 

 

 

 Recomende este site

 

 

 
 

Casamentos na Basílica

 

 

Normas para Casamentos na Basílica

 

1) Normalmente, os horários dos casamentos na Basílica são os seguintes:

Sábados - 18h30 e 19h30

Sexta-feira à noite: Verificar possibilidade diretamente com o Pároco.

Os horários são livremente aceitos e devem ser observados pelos noivos e principalmente padrinhos.

 

2) Os noivos dos dois horários devem combinar entre si, para que seja feito um só enfeite para os casamentos do dia. Não poderá ser feita uma decoração para cada casamento, pois não haveria tempo suficiente para isso. Favor não insistir.

 

 

3) Os arranjos dos bancos devem ser proporcionais, não muito altos para que não atrapalhem a visão das pessoas. Deve-se levar em conta que o corredor central da Basílica é estreito e não comporta grandes arranjos. Os arranjos não devem ser amarrados com arame ou fixados com madeira, para que não estraguem os bancos.

Reservamos o direito de retirar os enfeites que não estejam de acordo com estas recomendações.

 

4) Não é permitido jogar pétalas de rosa, arroz etc. na entrada ou saída da noiva, a fim de se evitar que as pessoas escorreguem e se machuquem (além do que isto é um desperdício). Também não se permite distribuir lembranças na porta da igreja após o casamento. Isto pode ser feito na praça.

 

5) Não é permitido colar fitas adesivas no piso quando da colocação do tapete ou colunas com luminárias. O piso da Basílica é protegido por uma película plástica que se rompe com tais procedimentos.

Deve-se colocar tapete antiderrapante, ou seja, passadeira grossa. Na Missa que precede os casamentos, as pessoas passam pelo corredor central.

 

6) A igreja está liberada para a colocação da decoração a partir das 13h00, pois há uma celebração de Missa pela manhã.

 

7) As floriculturas não devem deixar os enfeites na igreja após o último casamento. Nossa igreja não tem espaço para guardar objetos da decoração. Devem também manter a igreja em ordem e limpa, quando da arrumação da decoração.

 

8) A Paróquia indica 5 (cinco) floriculturas que estão cientes das normas da Basílica e respeitam as mesmas, que combinam com os noivos e fazem a decoração. O trato com as floriculturas, porém, é de responsabilidade dos noivos. A Paróquia não tem contrato com floriculturas ou fotógrafos e não recebe nada por esses serviços.

 

9) À Paróquia reserva-se o direito de intervir, caso note qualquer tipo de abuso com relação à decoração dos casamentos na Basílica.

 

10) Celebra-se uma Missa às 17h00 antes dos casamentos. Por isso, a decoração não deve impedir a saída dos fiéis que vão comungar. Colunas com flores, voal ou tule que enfeitam os bancos devem ser colocadas após a Missa.

 

11) Lembramos que a simplicidade é a norma da elegância. O excesso de flores transforma a igreja em floricultura, o que não é o caso.

 

12) A Paróquia tem sua própria equipe de cerimonial de voluntários que ajudam a organizar a celebração do matrimônio. Os noivos não devem trazer equipe de cerimonial para a igreja.

 

 

13) Antes do início da celebração haverá uma motivação lida pelo comentarista da Paróquia, para colocar a comunidade (assembleia) no clima de oração devido à celebração deste sacramento.

 

14) A celebração do matrimônio deve seguir o ritual que tem como partes:

 

a) a introdução;

b) a recepção da Bíblia e alianças;

c) as leituras da Bíblia;

d) as promessas matrimoniais;

e) a oração da assembleia;

f) a bênção nupcial.

 

Nenhuma destas partes é supérflua, não podendo ser mudada ao bel prazer dos noivos ou outras pessoas que geralmente gostam de dar palpites.

 

 

15) Os músicos devem seguir o ritual do casamento, colocando as músicas no momento apropriado. As músicas devem seguir a liturgia da celebração do sacramento. É de mau gosto colocar músicas como pagode ou de bailes, formaturas, filmes, boate etc. Por essa razão pedimos a gentileza de manterem o padrão de música apropriada para a ocasião.

 

16) Os padrinhos indicados pelos noivos para assinarem a Ata do Casamento, ao chegarem à igreja devem dirigir-se à Secretaria Paroquial para assinatura.

 

17) Haverá ensaio com os noivos para preparar a cerimônia. Informe-se na Secretaria Paroquial.

 

18) Os noivos devem orientar os fotógrafos para que ajam com profissionalismo, com a sobriedade devida ao local em que estão e à celebração do Sacramento do Matrimônio. Não há necessidade de holofotes, pois a igreja possui claridade suficiente.

 

19) Quando da bênção e entrega das alianças, deve-se fazer silêncio para escutar os noivos. Não se canta nem antes e nem durante a troca das alianças, somente depois.

 

20) Quanto aos padrinhos, a Igreja pede que seja um casal para o noivo e um casal para a noiva. A quantidade que os noivos escolherem fica ao próprio critério.

 

21) Os noivos recebem os cumprimentos dos padrinhos na igreja.

 

22) As leituras e demais orações da celebração, que não forem próprias do presidente da celebração, serão realizadas pelos membros da equipe de cerimonial da Paróquia.

 

23) O atraso quanto ao horário é sempre um desrespeito às pessoas convidadas. Por isso, não se admite atraso. Os noivos e padrinhos devem obedecer ao horário que escolheram, chegando um pouco antes para o bom andamento da celebração. Atraso é falta de educação e não é chic.

 

24) As daminhas ou pajens que  trazem a Bíblia e as alianças devem ter idade superior a 05 anos. Entregam a Bíblia e as alianças ao celebrante e, em seguida, posicionam-se à frente dos primeiros bancos.

 

 

 

 

 

Cerimonial dos Casamentos

 

Evangelização nos Ensaios

 

1) O casamento é celebração de Aliança. Aliança é ato ou efeito de aliar-se e, assim, as pessoas se tornam aliadas, comprometidas mutuamente, cúmplices. Na celebração do casamento, os gestos e palavras que vocês vão praticar, exprimem vários aspectos da Aliança que se celebra.

 

2) As entradas do noivo e da noiva vão conduzir vocês ao encontro definitivo de suas vidas. Vocês dois já marcaram muitos encontros. Todos passageiros. No casamento, vocês têm o encontro definitivo na Igreja, diante do altar. As entradas de vocês vão conduzi-los para lá.

 

3) O noivo vem receber a noiva. Este é um momento com gestos de grande simbolismo. O pai da noiva, representando a família dela, entrega a filha para o seu marido. A filha, que está deixando a casa, despede-se de sua casa com um beijo no pai. O noivo cumprimenta afetuosamente o sogro e recebe sua bem-amada com um beijo simbólico de acolhimento.

 

4) O casamento cristão é diferente do simples casamento de um homem e uma mulher que envolve apenas essas duas pessoas. No casamento cristão, que celebra a Aliança, são três as partes envolvidas, pois o noivo e a noiva (ou pelo menos um deles) já estão comprometidos em Aliança com a pessoa de Jesus Cristo pelo Batismo. Esta Aliança Batismal não é desfeita pelo casamento, mas incluída na Aliança que o noivo e a noiva vão celebrar. Simbolizando a presença de Jesus, como a outra parte nesta tríplice Aliança, a Bíblia (Palavra de Deus) entra com destaque. Este sentido rico e bonito da Aliança no casamento cristão são simbolizados com a entrada das alianças dos noivos juntamente com a Bíblia.

 

5) Os noivos já se encontraram e já estão diante do altar. O casamento já começou. Agora vão realizar o primeiro ato dos dois juntos no casamento, praticando um gesto cheio de significado: inclinando-se na direção do livro, beijam a Bíblia, acolhendo a presença de Jesus como participante da Aliança que celebram e a Palavra de Deus como luz para suas vidas, sua união e sua nova família.

 

6) No momento em que o noivo e a noiva vão pronunciar as palavras do compromisso conjugal, dão-se as mãos, olhando um para o outro, olhos nos olhos, confirmando com esta atitude a verdade do que estão dizendo:

 

"Fulana(o)... eu te recebo como minha mulher (meu marido), e te acolho em minha vida, prometendo-te ser fiel na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, amando-te e respeitando-te por todos os dias de nossas vidas".

 

7) Na bênção nupcial, se os pais dos noivos estão juntos, podem ser chamados para que, com destaque, ao lado do sacerdote, transmitam a seus filhos a bênção nupcial que também eles receberam no seu casamento.

 

 

 

 

Sala de Espera de Casamento

 

Boa noite, senhoras e senhores convidados presentes na Basílica Nossa Senhora do Carmo.

 

É com grande alegria que nos reunimos aqui na Casa de Deus nosso Pai, para participarmos da celebração do sacramento do Matrimônio de:

_______________ e _______________

 

Pelo sacramento do Matrimônio, eles irão constituir uma nova família que podemos chamar de "Santuário da Vida", um dos tesouros mais importantes de todos os povos e patrimônio da humanidade inteira:

 

É o espaço próprio para que as pessoas se realizem.

 

É escola de fé, lugar de desenvolvimento de valores humanos e cívicos, lar em que a vida humana nasce e é acolhida generosa e responsavelmente.

 

É dentro de uma família que a pessoa descobre os motivos e o caminho para pertencer à família de Deus. Dela recebemos a vida que é a primeira experiência do amor e da fé.

 

Deus ama nossas famílias, apesar de tantas feridas e divisões. A invocação do nome de Jesus pela oração em família, nos ajuda a superar os problemas, a curar as feridas e abre caminhos de esperança.

 

Acompanhemos o canto: "Oração pela Família".

 

Que nenhuma família comece

em qualquer de repente...

 

 

 

O fato de sermos amados por Deus enche-nos de alegria. O amor humano encontra sua plenitude quando participa do amor divino.

 

O amor conjugal é a doação recíproca entre um homem e uma mulher, os esposos: é fiel e exclusivo até a morte e fecundo, aberto à vida e à educação dos filhos, manifestado na paternidade e na maternidade responsável e no compromisso dos dois na construção de uma sociedade melhor.

 

Hoje,

_______________ e _______________

vêm confirmar diante de Deus e da comunidade sua decisão de, em Cristo Jesus, se unirem em matrimônio. E todos nós como assembleia reunida, somos convidados a celebrar, com os noivos, o amor de Deus manifestado a nós em Jesus Cristo e da entrega de Cristo por sua Esposa, a Igreja. Este amor é vivido e testemunhado pelos esposos cristãos.

 

 

 

 

Primeiro cortejo:

Entrada do Noivo

Fiquemos em pé para acolher o noivo _______________,

pais e testemunhas.

 

 

 

 

 

 

 

Segundo cortejo:

Entrada da Noiva

Fiquemos em pé para acolher a noiva _______________.

 

      

 

 

 

Coral Del Chiaro

 

 

Coral Reluz

 

 

 

 

 

Terceiro cortejo:

Entrada da Bíblia

(após a entrada da noiva)

 

Vamos agora receber a Bíblia que é o texto da Aliança que Deus fez com seu povo. Ele sempre é fiel e cumpre sua promessa.

 

Acompanhando a Bíblia, virão as alianças que serão usadas por

_______________ e _______________

como sinal de amor e fidelidade na união conjugal que lhes recorda, também, a promessa hoje assumida.

 

           

 

 

 

 

 

Celebração

Após os cortejos, seguem-se as leituras da Bíblia, promessas matrimoniais, oração da assembleia, bênção nupcial e saída dos noivos.

 

 

 

 

Para mais informações, dirija-se à Secretaria Paroquial.

 

Início

 

Saiba mais

Pároco Atual  

Liturgia Dominical  

  Liturgia Diária  

Horários da Basílica  

Carmelitas em Campinas  

Imagens e Idolatria  

Links  
  AVISOS  
Escapulário

Origem  

Espiritualidade

 

 

 

 

 

 

Google

 

 

 

 

 

 

 

 
© desde 25/12/2006 - Basílica Nossa Senhora do Carmo - Campinas - SP - Brasil